Tag ‘política’

Decifre a imagem #14

O candidato José Serra ganhou um beijo na boca, no dia 27/09, durante o “corpo a corpo” realizado em São Paulo. Isso te assusta? Saiba que a moça ainda deu mais um beijo, também na boca.

A disputa política em São Paulo e algumas ziqziras

A política é sempre um campo fértil para várias discussões e debates edificantes e, porquê não, também para sucessivas ziqziras. Na disputa para a Prefeitura de São Paulo, por exemplo, vários acontecimentos e características particulares dos candidatos tem causado cenas pitorescas, senão, engraçadas.

No dia 20/09, o candidato do PRB, Celso Russomano, ficou #c ha t e a d o durante uma entrevista para o apresentador da Rede Globo, César Tralli. A entrevista, de 8 minutos, teve como tema principal o  suposto vínculo do candidato com a Igreja Universal do Reino de Deus e, por esse motivo, se tornou uma verdadeira ladainha: o Tralli perguntava e o Russomano relutava em responder. Não eé por nada, mas quando uma pessoa aceita ser entrevistada, deve analisar a pauta antes da oitiva ou, então, na ausência desta análise, responder as perguntas feitas.  O candidato, por sua vez, declarou várias vezes que é Católico, o que ficou claro! Só não ficou claro a origem do dinheiro da campanha que, ao que parece, é ecumênico, rs.

Confira a entrevista e repare nos olhinhos “magoados” do candidato:

Ainda em São Paulo, o sempre candidato José Serra protagonizou uma peripécia típica do período de eleições. Ao visitar um clube-escola da periferia, ele literalmente colocou o pé na lama. No campinho de futebol do local, Serra se prontificou a desferir uma cobrança de penalti (ai ai, esses políticos, rs) e, ao chutar a pelota, seu sapato voou em direção ao gol, alcançando o ângulo do mesmo. Como ele mesmo disse, “foi um gol de sapato”.  A imagem do “boleiro” José Serra rapidamente ganhou a internet e, claro, virou um meme.

José Serra (PSDB) perde o sapato ao bater um pênalti no campo do Clube Escola
Foto: Léo Pinheiro/Terra

E a candidata Soninha Francine, do PPS (PPS? Ela tem uma carinha de PV, não tem? Antes de entrar para o PPS a jovem política era filiada ao PT). No passado era apenas Soninha, agora é Soninha Francine e, sabe, até que gostei da sonorização auditiva na composição dos dois nomes. Dá ideia de uma coisa pura, angelical. Bem, nomes a parte, fato mesmo é que a moça tem um certo carisma e é adepta do estilo “ativista”. Entretanto, falta ainda um impacto mais popular na sua imagem, mesmo já tendo exercido o cargo de vereadora. Até o site oficial é “limpinho demais”. Bem que a candidata poderia contar com o apoio das feministas do Fêmen, aí sim a candidatura teria mais peito para alçar vôos maiores.

Já o PT tenta governar a maior cidade do país pelas mãos do ex-ministro Fernando Haddad. Sei não, o Haddad tem uma cara de capitalista, e não combina com o partido. Ou combina, né, afinal, há tempos que a legenda possui uma prática diferente do discurso de base. O interessante é que agora, com o episódio do mensalão, o candidato petista tenta de toda maneira desvincular seu nome dos demais correligionários envolvidos no processo. Ah, política (eleições) é assim, quando um amigo está na pior, afaste-se dele para não dar ziqzira no seu nome.

Um dos erros do partido foi a aliança com antigos inimigos, fato que proporcionou má impressão aos partidários e ao povo em geral. Ziqzira política.

Não podemos deixar de mencionar o candidato do PMDB, Gabriel Chalita. O moço, de fala mansa, estudado e com histórico de vínculo ao cristianismo, possui uma carinha de “menino apaixonado” que, para a política, nem sempre funciona. Podemos afirmar que falta um pouco de “agressividade”. Ele poderia deixar a barba crescer um pouco, franzir mais a testa e aumentar o tom da voz ao pronunciar algumas palavras-chave, em suas falas. Agora, curioso mesmo é a sensível semelhança do candidato com o jogador de tênis Roger Federer.

Federer Chalita vibra durante a partida de tênis

Piadinhas a parte, abaixo seguem os sites oficiais dos candidatos mencionados no post para que você, eleitor, tenha uma base de comparação a mais.
Celso Russomano
José Serra
Soninha Francine
Fernando Haddad
Gabriel Chalita 

Eleições criativas #6

Enquanto isso, em Aracaju, alguns herois e candidatos “terroristas” tomam conta das eleições.  Batman e Chapolin, entre outros…virou circo!

 
 

Repórter é agredido mas não interrompe transmissão

 

Imagem: Reprodução

Na cidade de Quixadá (CE), o repórter Wal Alencar, do Sistema Monólitos de Comunicação, foi agredido pelo coordenador de campanha do PT durante a cobertura da campanha eleitoral, segundo a acusação. O momento da agressão foi registrado pelas câmeras da TV Monólitos, confira abaixo:

Cercear o direito a imprensa livre é um crime contra a democracia do país!

Cenas que não gostaríamos de ver

Apesar da ironia, o flagra clicado pelo fotógrafo Hamilton Pavam e publicado no jornal Diário da Região de São José do Rio Preto reflete alguns problemas sociais crônicos em nosso país. O desmantelamento da família, desemprego e alcoolismo são situações que desencadeiam o ato extremo de procurar morada nas ruas. Evidente que a cena em questão não possui nada de humor, mas que sirva para conscientizar nossos governantes de que ainda temos carência profundas a serem resolvidas. A falta de atitude política, essa sim é uma grande ziqzira.

 

Cenas que não gostaríamos de ver. A falta de atitude política é uma grande ziqzira.